Skip to main content

Valorize ambientes com as divisórias piso-teto

modern office interior photo

Os prédios comerciais, ao serem divididos e vendidos em conjuntos, são entregues sem a maioria das divisórias internas. A entrega é feita assim por conta de vários fatores, que começam com o custo de ter que dividir os espaços e termina no fato de que cada cliente tem as suas próprias necessidades para reorganizar o ambiente. Ou seja, de nada adianta a construtora vender um espaço já com divisórias, se o cliente vai precisar reorganizá-lo.

Ao comprar um conjunto comercial como este descrito no parágrafo acima, o empresário precisa se organizar e planejar a divisão dos espaços internos, visando a integração da equipe e, ao mesmo tempo, estabelecendo os limites físicos entre cada área.

Erguer paredes de concreto não é a solução, pois com a volatilidade do mercado — as equipes aumentam e diminuem constantemente — além do fato de que novos negócios podem promover mudanças internas na estrutura da empresa.

Como resolver essa questão da divisão dos ambientes sem deixar de valorizá-los? Confira a resposta nos próximos tópicos.

Valorize os ambientes com as divisórias piso-teto

Os ambientes open space, ou seja, aqueles que possuem o espaço aberto sem divisões, podem ganhar divisórias piso-teto que são mais baratas que as paredes de concreto e mais limpas que o drywall.

São diversos tipos de divisórias piso-teto, cada uma para uma necessidade específica. Confira as diferenças entre cada um deles:

Painel de MDF

Pode ser aplicado como parede e pode ser vertical, com largura máxima de 1,80 m e altura máxima de 2,70 m. Também pode ser aplicado em blocos para criar uma parede paginada em MDF. Nesse caso, você pode encaixar várias paginações no mesmo módulo. A largura máxima é de 3 m e a altura é variável.

Painel de vidro

Os painéis podem ser feitos totalmente de vidro com largura e altura máxima de 3 m. Para paginar uma parede em vidro, os módulos encaixam em diversas paginações com largura máxima de 3 m e com altura variável.

Painel de MDF com vidro

Solução que mistura MDF e vidro. Como biombo, combina MDF na base e vidro na parte de cima. A largura máxima é de 1,80 m por cada módulo e a altura é variável. Caso prefira uma parede paginada, existem soluções que possuem módulos de vidro tanto na parte superior quanto no meio, entre dois módulos de MDF.

As tendências na utilização piso-teto

Com a queda, literalmente, das paredes que antes dividiam as equipes, a divisória piso-teto com revestimento de vidro é a tendência do momento nesse tipo de construção. Além de permitir que todos no escritório enxerguem o espaço como um todo, o vidro esteticamente falando é mais bonito e funcional, conferindo um toque mais moderno ao ambiente.

E, para manter a privacidade de determinados espaços estratégicos dentro da empresa, algumas divisórias piso-teto podem ter o seu acabamento em MDF. Caso utilize o vidro e queira privacidade, como, por exemplo, para uma reunião, as divisórias piso-teto possuem estrutura para que você consiga colocar uma persiana também.

Deixe o seu comentário logo abaixo e nos diga o que acha a respeito da melhor integração dos times do escritório no ambiente corporativo por meio das divisórias piso-teto.

 

 

Conteúdos Ricos para Textos no Blog_Cellus catalogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *